sexta-feira, 3 de abril de 2015

A importância de dar de mamar

E ai meninas curtindo o feriado???

Aqui estamos bem, e hoje eu li uma matéria muito legal na Revista Crescer de abril sobre o direito de amamentar e vou usar como deixa para fazer esse post que já estava no meu planos de escrever antes de falar da IA da Stella.

Primeiro eu quero dizer que eu entendo as mães que não conseguiram amamentar por qualquer motivo, eu me solidarizo com a dor de vcs e imagino o quanto é difícil que aquele momento idealizado não se realize. Eu não sou uma mãe melhor que vc, e nunca iria te julgar, acho que a maternidade (principalmente a Virtual) tá precisando de Menos e Mais= Menos Julgamento e Mais Amor ♥.

A minha experiência eu já contei um pouco AQUI, e posso dizer que depois do desconforto e falta de experiência iniciais a coisa flui. Eu cansei de ouvir de mãe de contemporâneos da Stella 'dá NAN que ela dorme a noite toda', 'vc tem certeza que seu leite é forte?' e a máxima da sogra: 'ela mama mal porque vc pega ela mal, se vc soubesse pegar certo ela mamaria mais tempo'!!! Mas na verdade eu nunca dei bola, quando alguém fala 'ai ela ta com fome' eu só respondo É?! e ignoro a pessoa. Da minha filha sei eu, Obrigada!

Não vou vir aqui e mentir que ela só mamava no peito, não. A Stella toma água (com aval da pediatra) desde do primeiro mês. Ela precisava? Não, mas como aqui é muito calor e a pediatra falou que se visse necessidade poderia dar, eu seguindo meu instinto dei. Ela sempre ganhou em média 400 g por mês e cresceu pelo menos 2 cm então eu nunca tive motivos para achar que meu leite era fraco ou que estava fazendo algo errado.

Descobri também que para amamentar vc tem de se informar, mas esquecer de todas a teorias quando é com vc. Sério gente, se vc for testar tudo que vc lê por aí acho que a coisa não acontece. Quer um exemplo? TODOS os livros, sites, revistas e conselhos que recebi falavam que a bebê teria que mamar os dois peitos toda mamada e esvaziar bem as mamas. A minha filha mama um peito por vez, se vejo (acredite vc aprende) que ela não esvaziou aquele eu ofereço na próxima e quando sentir que ela esvaziou eu passo para o outro.

Para quem ainda não teve o bebê o maior conselho para mim é esse: ache seu jeito, sua fórmula. Dane - se o que sua mãe, irmã, sogra, cunhada, amiga, vizinha ache, cada bebê é de um jeito, nenhum ser humano é igual, é isso vale para seu bebê, ele é único, então ele vai ter o jeito dele.

Quem tiver oportunidade compre a revista, vcs vão gostar muito das dicas que tem lá, mas não vou reproduzir aqui que vai ser plágio. Nesse post eu falei de como foram para mim os seis meses em que a minha filha cresceu e se desenvolveu com meu leite, com um vínculo que é só nosso e que nunca, ninguém vai tirar de nós. É muito bom, muito gratificante ver ela ali sugando com vontade.

Vou dar algumas dicas que me ajudaram no sucesso que eu considero que aconteceu aqui:

- Dê mama em livre demanda. O que é isso? É vc dar o peito qndo vc ver que é disso que o bebê necessita, esqueça as formulas 3/3, o bebê sente fome ou falta de aconchego. Vc gostaria de esperar três horas para sentir - se bem?

- Coma muito bem, acho que não é a hora de preocupar - se com corpo. Lógico que não é para comer lanche e tomar refrigerante, mas procure se alimentar bem que seu leite depende disso.

- Nesse mesmo quesito beba MUITA água, quanto mais melhor, mas cuidado que vc pode produzir demais e ter mastite.

- Beba chás. Eu bebi muito mate leão, mas já vi que tem casos que dá cólica no bebê, então tente de camomila, erva doce, sempre bem adoçado.

- Confie no seu taco. Seu leite é forte e tem tudo que seu filho necessita. Se por um acaso ele não esta ganhando peso, vá no pediatra, procure ajuda profissional como uma consultora de amamentação, nunca tome atitudes drásticas sem apoio profissional.

- Aliás ache um pediatra que te apoie, que defenda a amamentação, isso é muito importante, a Pedi da Stella é muito boa e sempre me deixou confiante, mesmo quando a minha filha poderia ter crescido ou engordado mais algumas um pouco.

É isso amores, desculpe o post longo, mas eu amo escrever para vcs. Logo vou fazer o post sobre a IA, que posso adiantar que tem caminhado muito bem.

PS: Até quando pretendo amamentar? Até ela fazer dez anos (como respondi para uma cunhada minha). Brincadeiras a parte: pelo menos até ela fazer um ano é minha meta, depois desse marco nós vemos.


8 comentários:

  1. Eu quero muito amamentar.
    Peço a Deus todos os dias que me ajude pois tenho muita sensibilidade nos seios e morro de medo q isso me atrapalhar.

    ResponderExcluir
  2. Quero mt amamentar, obg pelas dicas,vc anda sumida amiga !!!

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ando sumida mesmo amiga, uma palavra explica: TCC...

      Bjoos

      Excluir
  3. Olha peço a Deus desde já mto leitinho para a Alice, pois é meu sonho amamentar, mas imagino todas as dificuldade iniciais.
    Realmente temos que ser mto fortes e pacientes!

    obrigada pelas dicas!

    ResponderExcluir
  4. Palmas, Dayanne!!! Muito bem! Aqui também quase nunca dou os dois peitos durante uma mamada. Como tenho muito leite, se eu der os 2 peitos de uma vez ela só vai mamar a primeira parte, que tem mais água e menos gordura, porque a gordura do nosso leite fica no finalzinho.
    Até os 10 anos, porque não? Super apoio!
    Beijos
    Rita :)

    ResponderExcluir